Novidades

Maria, esposa de José

rp_nataldejesus-300x213.jpgCaro internauta, após alguns artigos sobre Maria, conforme os textos bíblicos e memória das primeiras comunidades cristãs, com este artigo, trago à contemplação dos olhos e sentidos a pessoa de José e sua relação com Maria. Dele, o texto bíblico nos dá testemunho do que ficou na memória das comunidades: um homem justo (Cf. Mateus 1-2; Lucas 2).
No contexto da história de Maria narrada pelos evangelistas, sendo ela quase mãe solteira, engravidando antes do casamento, conforme as leis e costumes da época, o que significa dizer que José é justo?
Justo é o judeu que cumpre a lei meticulosamente e segue a tradição. Justo é o homem que põe em primeiro lugar a honra e a glória de Israel, para a glória do Deus Eterno. José é esse homem justo.
Por ser assim, a situação atípica pela qual passava já lhe dava o direito de cumprir a lei ao pé da letra: denunciar Maria, por ser mãe antes do casamento e de tê-lo enganado. Mas não foi isso que aconteceu. Por que?
José é justo e sua justiça ultrapassa a letra de Lei. Vai mais longe, vai ao âmago do seu real sentido: a vontade de Deus. E nessa situação a vontade de Deus é a vida; a vida da mãe e do filho. Vidas ameaçadas.
Eis, aqui, pois, o dilema de José. Compreender essa realidade que pede para ir além dela mesma não é fácil e muitas vezes se torna até questão de fé. E tem consequências! José passou por esse momento e por todas essas etapas em que seu coração foi iluminado por ínfimo instante, instante esse que naquele contexto e cultura bem poucos o fizeram. Por isso que as comunidades lhe deram testemunha de justo, res-significando os conteúdos pelo qual é proclamado o justo.
Ele é justo, não porque cumpriu a letra da Lei, mas porque cumpriu o seu espírito genuíno, indo mais longe. Algo que também Paulo fará a experiência e falará nas Cartas com propriedade em outro contexto.
José, diante de Deus também foi encontrado com graça e santidade, mas uma graça diferentemente daquela de Maria: sua graça lhe alcançou o direito de cuidar de Maria e Jesus, conferindo lhe a dádiva da vida. Vida ameaçada pelo poderoso império e pela Lei. Ele foi cuidador da vida e por isso mesmo Deus o amor e lhe concedeu o melhor da Lei judaica, e o melhor da fé crista: Ser Justo. Foi justo por cumprir o espírito da Lei, foi justo por saber em meio aos conflitos enxergar a Voz de Deus, foi justo por cuidar e salvar A Vida das vidas. Dele, Maria foi esposa, amiga, companheira e parceira na realização dos planos/vontade de Deus.
São José, o justo, rogai por nós!

1 Comment on Maria, esposa de José

  1. Muito bom Tião, são José rogai à Deus por nós.

Deixe uma resposta