Novidades

cristãos

Primeira Carta aos Tessalonicenses: Contexto e leitura

Ser cristão na cidade grande – um desafio hoje Introdução     A primeira carta de Paulo aos Tessalonicenses é o primeiro escrito do Segundo Testamento, escrita por volta do ano 51 depois de Cristo. É a primeira carta autêntica das sete escritas pelo próprio Paulo (as outras são: Romanos, Gálatas, 1 e 2 Coríntios, Filêmon e Filipenses). Nesta carta, o autor expressa sua alegria pela perseverança da comunidade, que é modelo para as igrejas da região Macedônia, bem como responde aos seus questionamentos quanto a parusia (a volta de Jesus) e a exorta na santidade em meio [ Continue lendo]

Espiritualidade Cristã

            Quando se fala de espiritualidade cristã, deve-se levar em conta que, a simples menção “cristã” abre um leque muito grande, pois, nesse termo está contido não um caminho ou uma tradição única, mas vários caminhos e tradições com identidade própria, precisa e peculiar. O cristianismo é plural e multifacetário: romano, ortodoxo, evangélico, crente, seitas, etc. Cada tradição e caminho tem sua riqueza singular e muito diversificada.             Falar, pois, de espiritualidade cristã temos que ter diante dos olhos esse leque de riquezas e [ Continue lendo]

Carta a Diogneto

No início do século III aparece esta carta de autor desconhecido, onde se louva a beleza do ideal cristão. Os cristãos não diferem dos demais homens pela terra, pela língua, ou pelos costumes. Não habitam cidades próprias, não se distinguem por idiomas estranhos, não levam vida extraordinária. Além disso, sua doutrina não encontraram em pensamento ou cogitação de homens desorientados. Também não patrocinam, como fazem alguns, dogmas humanos. Mas, habitando, conforme a sorte de cada um, cidades gregas e bárbaras, é acompanhado os usos locais em matéria de roupa, [ Continue lendo]

Vestimentas

Eis um assunto incômodo para se falar. Mas, é necessária uma palavra, não no sentido de recriminação, mas de orientação. Não no sentido de ser moralista, mas no sentido de saber se colocar, de melhorar a auto-imagem e sobretudo por causa da mensagem que como catequistas queremos passar. A palavra de ordem é o bom senso. De que estamos falando? Estamos falando de roupas, de vestimenta, de como se vestir e para que, para onde. No mundo de hoje onde “tudo é liberal” é preciso ter e usar de bom senso. Não convém a um catequista está num local com roupas que não combinam nem [ Continue lendo]