Novidades

João Batista

Série de Textos de Estudos Bíblico 3ª Texto: João Batista

estudos_biblicosCom esse texto tecemos algumas informações e uma reflexão sobre o profeta João Batista primo de Jesus. A partir dos textos de Marcos 1,4-8; Mateus 3,1-12; e João 1,19-28. Nosso estudo se destina sobretudo para os jovens que estão se preparando para a Crisma, grupos de evangelização, rezas nas casas, etc. Quem foi João Batista? Qual a sua relação com Jesus? O que o Mestre disse de João? Eis nosso estudo.

João Batista

O povo de Israel é um povo de profetas. Profetas foram homens e mulheres que durante o período do reinado no Antigo Testamento Deus suscitou para orientar o povo, denunciar as injustiças, dar esperanças, mostrar a misericórdia de Deus sobre o povo e anunciar as promessas de salvação.

Depois no período grego-romano os profetas desapareceram restando a esperança de que um dia apareceria um que preanunciasse o Messias que salvaria Israel da escravidão. Segundo uma antiga tradição, esse último profeta seria como o profeta Elias. Elias foi um profeta que lutou pela fé pura de Israel no Norte contra todas as injustiças e idolatria que ameaçava a fé em Deus Javé.

Pois bem, no tempo de Jesus, um pouco antes, todos concordavam que a profecia estava para ser cumprida a qualquer momento. Deus estava enviando seu profeta e seu messias. E esse foi identificado na pessoa de João Batista. O profeta derradeiro era o próprio João Batista. Ele preparou o povo para acolher Jesus e o Julgamento de Deus.

Quem era João e como vivia? O que pregava? Porque Jesus se identificou com sua pregação?

Segundo o evangelista Lucas, João era filho do sacerdote Zacarias com Isabel, parenta de Maria mãe de Jesus (cf. Lc 1,5-6). Ele foi concebido sob circunstâncias miraculosas uma vez que seus pais eram idosos e estéril (cf. Lc 1,7-25.57-66).

Mas, o mais interessante é que, no deserto João faz uma experiência profunda de Deus: é chamado para ser profeta (cf. Lc 3,2-3). E de lá sai pregando pela região junto as fontes de Enon perto de Salim (cf. Jo 3,23) nas proximidades do Rio Jordão no sul de Judá, (cf. Mt 3,1; Lc 3,3). E todo povo vinha a João para o escutar e se batizar por ele como gesto de acolhida do novo que estava por vir.

Como vimos nos textos lidos acima, João come e se veste como um profeta rustico e com extrema coragem assume a pregação ensinando ao povo uma nova forma de se comportar e viver, bem como, também denuncia os poderosos da época, como soldados, dirigentes religiosos e o próprio rei dos judeus.

Sua mensagem é forte: “Convertei-vos que o reino de Deus está próximo” (cf. Mt 3,2). A conversão era basicamente se batizar e viver uma vida ética com base na justiça e na integridade para com Deus e o próximo. Com isso João anunciava não só a vinda de Deus e seu reino, mas também seu julgamento sobre todo Israel se esse não demostrasse frutos de conversão.

E o anúncio de João também era sinônimo de denúncia. Dessa forma ele denunciou o rei Herodes em seus pecados dos quais obstinado, não se converteu (cf. Lc 3, 19-20; Mc 6,17-28). Isso causou a morte do profeta, que na hora da morte procurou saber se Jesus era a Justiça de Deus e portador do Reino (cf. Mt 11,2-6). Ele acreditava que sim e uma afirmativa da parte de Jesus lhe servia como prêmio de consolação diante da sua morte iminente. E Jesus o confirmou de modo contundente.

E Jesus? Jesus se deixou batizar por João (cf. Mc 1,9) porque acreditava nele e no que ele pregava sobre a vinda do Reino. Jesus por um curto período foi discípulo ouvinte de João Batista, mas discordava dele quanto a maneira de entender o “julgamento” de Deus.

Para Jesus, o julgamento de Deus era a Misericórdia sobretudo para os pecadores, pobres e excluídos. Para aqueles que a religião excluía da relação com Deus. Mas isso é outra história que refletiremos depois.

O fato é que, João Batista foi o profeta esperando (cf. Mt 17,9-13) antes do Messias (Ungido) chegar e atuar. João era o novo Elias (cf. Mt 11,13-14) e foi o precursor de Jesus (cf. Lc 1,76-77s). E Jesus reconhece e o elogia por isso (cf. Mt 11,7-15).

Para aprofundar

1. O que lhe chama atenção na vida de João? Porque?

2. Em resumo, qual a mensagem principal de João Batista?

3. Em relação a Jesus, qual o papel de João Batista?

4. Rezar o Cântico de Zacarias em Lucas 1,68-79.

5. Procurar saber porque se celebra as “Festas juninas” e qual o significado dos seus símbolos (comidas, fogueira, balões, roupas típicas, o retrato de são João “do carneirinho”. (Que tal pesquisar na internet?)

Deixe uma resposta