Novidades

Sua Misericórdia perdura de geração a geração

cantodemariaAmigo internauta, se há uma palavra de uso constante na boca do brasileiro é esta: misericórdia. Tal palavra evoca uma realidade bastante complexa: nossa miséria e o coração de Deus a nos acolher em seu coração amoroso. Miseri – corresponde a nossa condição humana limitada, pequena, humilde, espacial. Cordia – corresponde ao coração amante e amado de Deus que se debruça sobre nossa condição de miséria e o eleva a condição divina. Misericórdia – é então a condição que temos e somos de sermos amados em nossa pequenez por Deus nosso Senhor.

            Nossa Senhora Maria Mãe cantou as misericórdias de Deus em sua vida e na vida do povo. Segundo o texto de Lucas (1,50-51) que assim está escrito: “Sua misericórdia perdura de geração em geração sobre aqueles que o temem” resume de modo muito fino a história do povo de Deus no Primeiro Testamento e que ao mesmo tempo tem continuidade no Segundo, tendo em Maria Mãe, continuidade dessas misericórdias.

            Sim, no livro de Deuteronômio (7, 9s) e por todo o Pentateuco é solene essa afirmação que faz parte e é dita em contexto de aliança, de modo que, segundo os autores dos textos e assumido como sagrado, Deus ama, cuida, zela, protege, perdoa quem o teme e cumpre a aliança, mas retira sua benção quando a mesma é quebrada.

            Sobre isso podemos dizer o seguinte: Deus se revela aos poucos até sua revelação total e completa na pessoa de Jesus. O que o texto (de Dt) afirma de Deus e a imagem que dele nos mostra é complexa, se olharmos com os conceitos de hoje, entretanto, o que queremos chamar atenção é o fato de que, em toda a história do povo do Primeiro Testamento, Deus sempre foi misericordioso com o povo, e sempre tomou a iniciativa de salvação. E o fez por amor misericordioso.

            Assim, quando Nossa Senhora canta as glórias de Deus através da sua Misericórdia, e ver essa Misericórdia de geração a geração do seu povo, ela está fazendo memoria desse amor incomensurável de Deus por nós. Na vida dos que fazem parte dessa aliança, essa Misericórdia de Deus tem um gosto, um significado especial que só os crentes (os que temem) conseguem enxergar, compreender. Porque lhe é algo visceral: Diante de ti, tenho sempre o meu pecado (Sl 51), diz o salmista; teu amor vale mais que a vida, por isso meus lábios te louvarão (Sl 63) diz um outro; bendiga a minha alma a Javé e não esqueça de nenhum de seus benefícios (Sl 103) canta ainda um outro; e por ai se vai… o fato é que, Maria Mãe reconhece a Misericórdia de Deus na história e em sua vida. E nós? Somos capazes de reconhecer e enumerar tantas e tantas misericórdias de Deus em nossas vidas? Cantamos suas glórias? Eis nossa humilde reflexão!

            Salve Maria! Bendito seja Deus!