Novidades

Os milagres de Jesus

Série de Textos de Estudos Bíblico 7ª Texto: Os milagres de Jesus

Seguindo a série de nossos estudos para os grupos e movimentos, tecemos neste estudo uma reflexão e introdução ao carisma taumaturgo de Jesus. Ou seja, a partir dos textos de Lucas 11,14-21; Mateus 15, 29-31; e Marcos 5, 21-43, conheceremos o lado “milagreiro” de Jesus e o sentido de seus milagres.

Os milagres de Jesus

Jesus prega, ensina e cura.

Jesus é lembrando no meio do povo pelas muitas curas que fez. O povo via em Jesus não uma espécie de “curandeiro”, mas uma presença benfazeja, uma presença profética com poderes curativos (cf. Lc 7,16). Ele é o “dedo de Deus” (cf. Lc 11,20) curando no meio do povo (cf. Mt 8,16-17; 14, 14s), libertando dos demônios (cf. Mt 12, 22-23), limpando da lepra (cf. Lc 17, 11-19), curando epiléticos (cf. Mt 17,14-18), cego de nascença (cf. Jo 9,1-10), ressuscitando mortos (cf. Mc 5, 21-43; Lc 7,11-17), salvando vidas, suscitando a esperança no meio do povo.

Ele era um taumaturgo! A multidão se admirava de sua capacidade terapêutica (cf. Mt 15, 29-31).

Com as mãos (cf. Mc 6, 5), com saliva (cf. Mc 8, 22-25), com a palavra (cf. Jo 5, 2-9), com sua ausência física (cf. Mc 7, 24-30; Mt 8, 5-13) ele curava toda sorte de enfermidade e alienação.

E o qual o sentido das curas que Jesus realizava? Ele mesmo responde: “é que já chegou para vocês, o Reino de Deus” (cf. Lc 11,20). Os milagres realizados por Jesus mostram que Deus está agindo no meio do povo; que o seu reino está no meio do povo.

Em poucas palavras, em que consiste o Reino de Deus? Vida, vida boa para todos (cf. Jo 10,10b). E isso na pratica significa dizer uma atitude pessoal e coletiva quanto a relação com Deus, os irmãos e com a própria natureza. Dizendo de outro modo, o Reino de Deus se faz através da solidariedade, da fraternidade, do amor oblativo, do perdão sincero entre as pessoas, da oração, do respeito à criação. Em uma palavra, o Reino é Shalom. Palavra que usualmente traduzimos por paz, mas que seu conteúdo é muito mais rico e abrangente do que simplesmente “paz”.

Eis, em resumo os milagres de Jesus, seu significado e seu sentido. Eles revelam o amor de Deus e a presença do Reino entre nós.

Mas, se esse é o sentido e significado, porque na época de Jesus muitos foram curados e outros não? Podemos sugerir algumas respostas para nossa reflexão, porém muito superficial.

Na época de Jesus muitos não foram curados porque não tinha fé (cf. Mc 6,6; Mt 8,10) e inclusive Jesus ficou admirado por isso. Porque queriam tudo fácil demais; apenas se libertar da dor, da doença, sem uma conversão e restauração profunda, verdadeira.

Uma segunda resposta, porque naqueles que Deus agiu curando por intermédio de Jesus, atingia não só a pessoa que precisava de cura, mas também muitos outros de seu convívio pessoal que decerto precisava dessa cura para enxergar o poder e amor de Deus e voltar para Ele.

E por fim, uma terceira resposta, porque o Reino de Deus ainda não foi instalado por completo, não foi consumado em sua plenitude. Quando isso acontecer, não haverá mais planto, nem choro, nem dor e a morte será a última a ser vencida. Nesse dia a vitória da vida será total.

E para chegar esse dia, Jesus é o princípio dessa nova Era, e sua atividade terapêutica e taumaturga, evidencia o começo dessa nova realidade.

Jesus fazia milagres, curava a muitos e essa cura era presença do Reino, era presença de Deus agindo, era seu amor misericordioso restaurando vidas, suscitando a fé.

Para aprofundar

1. Qual o sentido dos milagres ou curas que Jesus fazia?

2. Como o povo entendia a doença no tempo de Jesus? Por quê?

3. Qual a cura ou milagre que mais lhe chama atenção? Por quê?

.4, Releia os textos. Procure conhecer esse aspecto da vida de Jesus. Reze o Salmo 103,1-6

Deixe uma resposta