Novidades

Mateus 11, 25-30: A nova experiência de Deus

coração de jesusA religião judaica com seus ritos e preceitos e sua prática pelos grupos religiosos e políticos da época de Jesus deixava sobre o povo um fardo muito grande. Deus era contemplado sobre o prisma da Lei. E conforme o Código da Santidade (Lv 17-26,46) os pobres, os doentes, os estrangeiros, os profissionais das mais variadas atividades consideradas repugnante e impura juntamente com os pecadores, estavam distante dessa realidade e não podia se quer se aproximar do sagrado. Tal era a situação que perdurava sobre o povo que ele mesmo estigmatizado fazia a seu modo, sua pratica religiosa (Lc 18,9-14).

            Jesus se depara com essa realidade e como mensageiro do Reino anuncia a boa nova a todos, mas foram os pobres, essa gente pobre e de variadas situações que acolheram a mensagem. Jesus se rejubila por essa acolhida, e em seguida arremata: “Venham para mim todos vocês que estão cansados de carregar o peso do seu fardo, e eu lhes darei descanso. Carreguem a minha carga e aprendam de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para suas vidas. Porque a minha carga é suave e o meu fardo é leve.”   

Ou seja, o que Jesus propõe sobre a vivência da fé, do relacionamento com o sagrado, com Deus e da convivência com os irmãos e irmãs é justo, livre, acolhedor e Deus os ama e acolhe do jeito que são e estão, sem passar por todo ritual e concepção pelas quais os grupos religiosos de sua época propunham. Dessa forma Jesus estabelece uma nova postura frente a religião, ao sagrado, e mostra o verdadeiro rosto materno de Deus que é misericordioso, pai de todos e de todas.

Ainda hoje, existem grupos e pessoas que fazem da religião um fardo pesado, que limita a experiência com Deus através de rituais e normas. Elas têm problemas de conceber uma religião mais leve, acolhedora, misericordiosa que vê mais o ser humano do que a casuística.  Para elas, Deus está longe num “mundo de santidade” e não se mistura com as realidades periféricas da vida humana. Exigem mudanças de vida para primeiro se achegar a Deus, quando Jesus agiu de modo contrário.

A verdadeira experiência de Deus parte da situação em que as pessoas se encontram e por Deus são libertadas passando lentamente por um processo pedagógico que ele estabelece de modo que gradativamente as pessoas vão ascendendo para uma nova postura, caminhada e participação na religião e na sociedade.

Deixe uma resposta