Novidades

Lc 4,18-19. O programa de Jesus – IV: Libertar os oprimidos

Por: Padre Guilherme Gomes*

Excelente providência do Espirito Santo ao ungir Jesus, pois todos nós estamos oprimidos. Nosso maior opressor é Satanás. Como dizia Pedro ele está constantemente a nos rodear, como o leão procura a presa para devorar (1 Pe 5,8). Deu bobeira, ele pega. Esse terrível opressor nos gera os outros opressores que apresentam de maneira perceptível o seu tremendo poder. Tais são os grandes empresários, os políticos por eles corrompidos. Os políticos, por sua vez nos jogam nas costas a opressão da miséria, da fome, do analfabetismo e da doença que culmina com a morte.
É assim. Esses terríveis opressores estão matando o povo, estão nos matando. E nossa ignorância, nosso analfabetismo (sobretudo o analfabetismo político) é a grande parceira dos opressores para nos derrubarem cada vez mais. O analfabetismo nos deixa apáticos, realizando aquilo que o personagem da novela Velho Chico constatava: “É do silêncio do povo que nascem os opressores”. É exatamente isso que está acontecendo no Brasil. E aqui está ocorrendo algo de mais grave ainda: O silêncio do povo não só gera, mas também alimenta o opressor. É aí que o negócio se torna realmente feio e quase desesperador para quem ainda luta pela libertação do povo.

Mas é só abrir os olhos e o entendimento e ver: Temos um grande libertador diante de nós. É só decidirmos andar de mãos dadas com Ele: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6). Ou prefere andar de mãos dadas com o Satanás que só nos oprime? Jesus disse: “Fui ungido para libertar os oprimidos” (Cf. Lc 4, 18). Ele falou e realizou. Mas se preferimos a opressão Ele respeita nossa decisão. E aí, haja dor, haja sofrimento!

___________________________________________

  • Padre, monsenhor emérito da Paróquia Nossa Senhora do Monte Carmelo. Há muito anos trabalha junto a população pobre da paróquia. Na coluna Lectio Divina com sua autorização, publicamos suas meditações sobre Lucas  capítulo 4, verso de 18 a 19,  para apreciação de nossos leitores. Visite seu blog: Blog do Padre Guilherme

Deixe uma resposta