Novidades

Jesus: homem.

jesus_cristoCaro internauta, Jesus é Deus, confessa a Igreja. Mas, para chegar a essa confissão de fé foi um longo processo. Os livros dos evangelhos nos dão testemunho desse processo. Neste artigo, tecemos uma pequena reflexão nesse sentido: Jesus humano que traz consigo um mistério: Deus. Ele é da parte de Deus. É Deus mesmo em forma humana, o mais perfeito dos humanos. Senão, vejamos!

Segundo os evangelhos sinóticos, quando Jesus apareceu no palco da história, já era adulto, homem feito (cf. Mt 3, 13; Mc 1, 9; Lc 3,19-22s), mas não só isso, Jesus se apresenta como todo bom judeu, um homem de fé. E Jesus sabe usar sua fé. Ele é uma pessoa extraordinária, excepcional, diziam (cf. Jo 7,46). Sabemos que a fé opera milagres, quando sabemos usá-la. Jesus sabia usá-la, por isso fez milagres, muitos milagres. Inclusive andar sob as águas. Como homem, ser humano, soube viver e usar os “poderes” da sua fé. Pode ter certeza disso. E ao fazer isso, ele não estava fazendo como Deus, mas como homem de fé. Todas as vezes que Jesus fez curas, milagres, o fez como homem de fé. Usou a sua fé. Não precisou usar seus poderes de Deus, até porque, se o fizesse não seria humano, seria ator e suas atitudes um teatro. Deus não age assim, não é desonesto. Ele é verdadeiro e não mente. Também Paulo não mentiu quando disse que Jesus sendo Deus, esvaziou-se de si mesmo, tornando-se um de nós (cf. Fl 2,5-11). Logo ele é homem e agiu como homem, não como qualquer homem, mas como homem de fé. E a fé transforma, tem poder de modificar realidades. Jesus sabia disso e a usou corretamente a serviço do Pai, do Reino. Então, quanto a isso não tenham dúvidas. Com sua fé multiplicou pães, ressuscitou mortos, realizou curas e milagres, e suas palavras atingia mente e coração e transformava a pessoa, quando elas se deixavam tocar por Ele (cf. Lc 7,36-50; 8, 40-48; 19,1-11; Jo 1, 35-51; 6, 67-71). É por isso que ele é extraordinário. Um Homem completo, modelo para todos nós.

Mas, se Jesus foi um homem genuíno, porque as pessoas não perceberam? Perceberam sim, vimos nos textos que mencionei acima alguns exemplos, entretanto, não tinham clareza, quanto ao “especialíssimo” que n’Ele havia. É como se faltasse alguma coisa às pessoas: fé e adesão à Ele. E os seus seguidores? Sabiam que era uma pessoa especial, mas não tinha a exata noção do que seria, pois ainda não haviam recebido o Espírito. Contudo, diferente dos outros, optaram por Ele, aderiram a sua Pessoa. O resto foi processo, processo que foi revelado definitivamente com e após a ressurreição, quando de posse do Espírito compreenderam seu mistério.

Aliás, sobre isso os evangelhos nos ajuda a compreender. Eles foram escritos depois da ressurreição e depois que os discípulos receberam o Espirito Santo. Antes, os discípulos conviveram com uma pessoa que ao mesmo tempo era humano (e isso eles sabiam) e Deus (e isso só souberam depois, por graça divina).

A revelação divina de Jesus acontece em passos lentos, porém, isso não é o mais importante, e sim, sua condição humana. Deus se fez humano para se comunicar com os humanos e lhe falar como a um amigo (cf. Hb 1,1-4) O divino está para o humano. Só conhecendo Jesus profundamente humano é que descobrimos e se revela para nós, o Jesus divino. Não é essa a dinâmica do evangelista João, por exemplo, quando escreve o seu texto? João mostra a humanidade de Jesus ao mesmo tempo que des-vela a divindade do mestre através dos “sinais”.

Veja os evangelhos sinóticos (Mt, Mc, Lc), por exemplo, contam a história de Jesus, cada um a seu modo. Neles é Jesus humanamente agindo e agindo com a força do Espírito. Quando seus interlocutores perguntam pela sua origem (divindade) ou pela sua pretensão messiânica têm como resposta o “titulo” de Daniel (Dn 7): Jesus é o “Filho do Homem”.

Em suma: Jesus é humano, mas um humano extraordinário. Ele tem a ver com Deus, é da parte de Deus mesmo.

Jesus é Deus, mas encarnado pode e vive como humano. N’Ele está as duas realidades: a humana e a divina. Entende? Mas é Jesus homem, extremamente homem que nos eleva a Deus e nos faz divinos. Se Deus tem algo a ver conosco, Jesus homem é a resposta. Nele temos o protótipo da perfeição.

1 Comment on Jesus: homem.

  1. Jesus Cristo: ser mais admiravel que viveu na terra.

Deixe uma resposta