Como fazer um encontro de Catequese?

Escrito por Sebastião Catequista Acessos: 2382

Após vários encontros de formação com os catequistas sobre, como fazer um encontro de catequese, publicamos aqui, algumas linhas sobre o assunto. Então? Como fazer um encontro de catequese? O primeiro passo é que o catequista deve se preparar anteriormente para dar o melhor de si para o  Senhor e seus irmãos catequizandos. Deve conhecer o tema do encontro, as leituras bíblicas. Deve buscar de modo criativo, dinâmicas, cânticos e material didático adequado ao tema e a idade de seus ouvintes. Deve até mesmo perscrutar como poderá tal tema incidir na vida de seus catequizandos. Ter compreensão de que é um encontro, um encontro de todos (catequista e catequizandos) com o Senhor através de sua Palavra.

O segundo passo, é seguir de modo seguro uma rotina flexível com o método de interação fé e vida na seguinte ordem: acolhida; oração inicial; anunciar o tema; ver (aplicar dinâmicas conforme o tema) e partilhar a realidade; iluminar essa realidade através da escuta da palavra; agir (pequenas atividades pessoal/comunitária) exercitando tarefas tanto no encontro como fora dele em vista de experienciar/aprofundar o aprendizado; celebrar de modo criativo (oração espontânea, oração dos salmos, orações tradicional); avisos; e despedidas fraternas. Eis o esqueleto, ou melhor, o roteiro a ser seguido, de acordo com o método de interação fé e vida (ver, iluminar, agir, celebrar). 

O catequista deve acolher afetivamente seus catequizandos, afagar, conversar, interagir com cada um sem esquecer nenhum; em seguida deve fazer a oração inicial que pode ser organizada com um grupo de catequizandos, ou somente a invocação ao Espirito Santo; em seguida anunciar o tema a ser refletido nesse encontro; logo após, organizar o grupo para praticar uma dinâmica conforme o tema e que todos possam participar, dar sua opinião, interagir; dando sequencia ao roteiro o grupo apresenta suas impressões, partilha suas descobertas, dúvidas, surpresas, alegrias; logo em seguida, temos o momento importantíssimo do encontro: o iluminar. Aqui, acolhe-se de modo solene a Bíblia Palavra de Deus, o catequista faz a leitura (que pode ser dramatizada, assistida, sonorizada, contada com arte [fantoches], etc); depois pede silencio para interiorizar e na sequencia dar a explicação com as devidas anotações e lições para a vida, complementando com o que foi feito no momento do ver; feito esse momento, então passa-se para o momento seguinte, que é o agir. O agir constitui-se de atividades tanto pessoal, quanto em grupo, pode ser no recito do encontro ou na comunidade. Essa atividade é uma assimilação e pratica do ouvimos na leitura e do aprendizado do encontro. Depois do agir temos naturalmente o celebrar. Celebrar pode ser feito com algumas orações (salmos, jogral orante, cânticos), meditação,  ou uma pequena partilha fraterna (lanche, musicas) seguida de uma oração; e por último anunciar alguns avisos, terminando o encontro com uma saudação fraterna (como no inicio) de despedidas a todos e por todos. 

Tudo isso pode constituir um roteiro para os encontros que com o passar do tempo se torna a marca do grupo e do catequista. Deve-se também entender que tal roteiro é flexível e não constitui algo rígido. Sem sombras de dúvidas um manual contendo um roteiro de temas, a Bíblia (que nunca deve sair da catequese) como livro principal, um bom método para os encontros e catequista bem preparado, certamente que a catequese e os catequizandos ganham em qualidade e em vontade de viver e testemunhar a sua fé na comunidade. Eis aí então nossa sugestão e resposta a tantos catequistas que nos encontros nos pede ajuda para exercer bem sua tarefa catequética na pratica. Bom proveito.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Pesquisa
Liturgia Diária
Online

Temos 11 visitantes e Nenhum membro online