Novidades

Deus existe!

            duvidasDeus existe. Para muitas pessoas isso é um fato. Como se chegou a essa conclusão, os caminhos percorridos foram diversos. Alguns não foram isentos de crises e conflitos.

            Hoje, quase a totalidade da humanidade crer nesse fato que por sua vez criou cultura, fundou povos e religiões.

            A religião é uma forma de entrar em contato, estabelecer relações com Deus. Não é a única forma, mas reclama para si precedência e exclusividade. O homem a criou.

            Somos mais de 4,5 milhões de pessoas que crendo, não passamos  um só dia sem rezar, orar, estabelecendo com nossas orações e ritos, contato com Deus. Ele faz parte da vida, é tão essencial quanto à mesma, de modo que se pode afirmar metafisicamente e ontologicamente que Ele é a própria vida; ou com ela se con-funde de forma que a mesma se origina dele, está n’Ele e d’Ele exista como tal.  Isso é um dado de fé que é visto e compreendido sob diversos enfoques e matizes por variadas tradições religiosas.

            Mas, se por um lado Deus existe e as pessoas em suas crenças e ritos estabelecem relações efetivas e afetivas com Ele; é mister perguntar: Como Deus estabelece relações e se faz presente?

            Sim, pois, por consenso comum e definições doutrinais e dogmáticas se sabe que Deus mesmo, em sí mesmo, e por si mesmo, não é palpável, visível e corpóreo entre nós. Nossos sentidos não consegue “captá-lo” de modo concreto, como a um ser humano, por exemplo.

            Para uma resposta a contento cada tradição tem a sua. Umas convincentes, outras sem sentido, outras bem infantil e outras ainda sem nexo, e que contudo são respostas à gosto.

            A tradição cristã com suas múltiplas faces e características tem em comum a seguinte resposta plausível: Deus em sua realidade transcendental é impossível, enquanto finitos e terrestres que somos, enxerga-lo e se relacionar com ele; porém ele se relaciona conosco de modo indireto através de ações, situações e pessoas cuja leitura e visão só se é possível compreender e conceber à luz da fé. De outro modo, se apresentou a nós, criou laços, se relacionou e nos mostrou sua vontade e como deveríamos nos relacionar com ele, na pessoa e através de Jesus de Nazaré, um judeu do século I depois de Cristo, que viveu na região da Galileia no país de Israel no Oriente Médio.

            Os cristãos afirmam que em Jesus Deus se fez humano, palavra, som, história. Jesus é Deus em forma humana. Isso é um dado de fé cuja revelação só é compreendida mediante a aceitação dessa realidade por aqueles que estão abertos para experimentá-la como tal. De outro modo, Jesus não passa apenas de um homem comum que viveu uma vida simples, exceto por aquilo que o levou a morte execrável de cruz: sua forma de conceber a religião e se relacionar com Deus, numa sociedade excessivamente legalista e patriarcal.

            Mas, essa compreensão de Deus e sua forma de se relacionar conosco não é prerrogativa dos cristãos, exceto na parte que afirma ser Jesus, exclusivamente Deus em forma humana. Outras tradições bem mais antigas de modo semelhante afirmam a mesma coisa: os judeus viam em seus reis e profetas a vontade de Deus e o que Deus lhes queria dizer – era uma forma de Deus se relacionar. Também as tradições gregas e hindus afirmam em suas crenças que Deus de algum modo se relacionava com eles, principalmente através de encarnações e reencarnações, conforme seus mitos. O diferencial está que, como já dissemos, enquanto pessoas e situações eram sinais e/ou enviados de Deus, Jesus mesmo é o próprio Deus exclusivamente e definitivamente.

            De algum modo, Deus toma a iniciativa, sempre toma a iniciativa e se relaciona conosco, criaturas mortais. Por isso mesmo, haver tantas tradições religiosas a afirma sua existência.

            Cada tradição tem sua leitura própria sobre Deus e sua forma de agir e se relacionar com os humanos. No passado e ainda hoje, isso foi e é motivo de muitos conflitos e crises, porém, hoje, com proporções bem menos do que antes, e tais conflitos não representa a vontade de Deus (supomos) e da maioria dos crentes atualmente.

            Deus existe, é real, afirma quem nele crer, mesmo aqueles que não professam e não fazem parte de uma tradição religiosa, mas crer, tão somente.

            E você? Qual a sua relação com Deus? Compartilha do que dissemos aqui?

Um abraço,

1 Comment on Deus existe!

  1. Jessica Cristina Lyra // 21 de setembro de 2014 em 10:05 // Responder

    Para mim, Deus existe sim, é claro que não podemos pegar, tocar, mais existem situações que sabemos, não naquele momento, mas depois, que foi Deus que nôs orientou ou nos guiou a fazer aquilo do jeito certo!

Deixe uma resposta