Novidades

Da cepa brotou a rama.

            florCaro amigo internauta, um canto popular de matriz católica romana ecoa no coração da igreja cujo som sai dos lábios dos féis cantarolando o Salvador a partir de Maria mãe.

            Esse canto tem por base o texto de Isaías 11,1s: “do tronco de Jessé sairá um ramo, um broto nascerá de suas raízes” (Tradução da NBP – Paulus 2014). Nesse verso a piedade popular acertadamente canta: “Da cepa brotou a rama, da rama brotou a flor, da flor nasceu Maria, de Maria o Salvador” e o que nos encanta nesse hino é o que está por trás do texto e que repetidamente enfatizamos em alguns outros artigos: Maria é nas mãos de Deus um instrumento que concorre para a Salvação. Pois, bem, recordando ao cair da tarde este hino, volto o meu pensamento e olhar para a multidão dos fiéis que em procissão e por esse tempo do natal entoa sua moda de fé agradecidos a boa Mãe pelo seu Sim e por tantas graças derramadas em suas vidas pela simples existência de Maria e do seu “fiat” a Deus.

            É claro que o texto não se reporta a Maria, principalmente numa leitura judaica do mesmo, mas numa perspectiva e leitura cristã podemos aplica-lo a Maria e, foi isso que fez o poeta popular, quando teceu com seu olhar contemplativo o texto e o povo em torno da Maria mãe, compôs um hino cuja verdade de fé, para nós cristãos é indiscutível a respeito de Maria e de suas relações com Deus e de Deus para com essa humana genial, simples, fiel, amante e amada.

            Gerações inteiras cantarão esse hino e nunca vai sair de moda, suponho, porque além de linda melodia, de linda a letra e de divinal inspiração, ele carrega consigo o amor maternal, fraternal e espiritual que toca o coração das pessoas de modo a serem conquistadas por essa senhorinha do bem, Maria de Nazaré, da qual nasceu essa figura messiânica, Jesus de Nazaré.

            Cantemos e deixemos nos tocar maternamente por essa flor. Santa Maria, rogai por nós!

Deixe uma resposta