Novidades

A idade dos personagens bíblicos

cabeçaperguntaCom este artigo apresentamos uma explicação sobre a idade dos personagens da Bíblia. Leia!

Os textos:

Em Gn 5,3. Temos que: – “Adão [viveu] cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.

Em Gn 5, 5 “Todos os dias que Adão [viveu] foram novecentos e trinta anos; e morreu.”

Em Gn 5, 6 “Sete [viveu] cento e cinco anos, e gerou a Enos”. Sendo que: “Todos os dias de Sete foram novecentos e doze anos; e [morreu]” (Gn 5,8).

Em Gn 5,9 “Enos [viveu] noventa anos, e gerou a Quenã”, sendo que:” [Viveu] Enos, depois que gerou a Quenã, oitocentos e quinze anos; e gerou filhos e filhas. Gn 5,11 “Todos os dias de Enos foram novecentos e cinco anos; e [morreu]”.

Em Gn 5,12 “Quenã [viveu] setenta anos, e gerou a Maalalel. Sendo que:: “Todos os dias de Quenã foram novecentos e dez anos; e [morreu]” (Gn 5,14).

Em Gn 5,15 “Maalalel [viveu] sessenta e cinco anos, e gerou a Jarede. Sendo que: “Todos os dias de Maalalel foram oitocentos e noventa e cinco anos; e [morreu]”, (Gn 5,17).

Em Gn 5,18 “Jarede [viveu] cento e sessenta e dois anos, e gerou a Enoque”. Sendo que: “Todos os dias de Jarede foram novecentos e sessenta e dois anos; e [morreu]”. (Gn 5,20)

Em Gn 5,21 “Enoque [viveu] sessenta e cinco anos, e gerou a Metusalém

Em Gn 5,22 “Andou Enoque com Deus; e, depois que gerou a Metusalém, viveu trezentos anos; e teve filhos e filhas”.

Em Gn 5,23 “Todos os dias de Enoque foram trezentos e sessenta e cinco anos”.

O texto não diz que Enoque morreu. Mas, diz que ele andou com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si (Gn 5,24). Por isso no meio desta genealogia em que todos estavam vivendo acima de novecentos anos, Enoque viveu cerca de um terço da idade dos demais, porque Deus para si o tomou e ele não morreu. Em continuação, temos:

Em Gn 5,25 “Matusalém [viveu] cento e oitenta e sete anos, e gerou a Lameque”. Sendo que: “Todos os dias de Matusalém foram novecentos e sessenta e nove anos; e [morreu]” (Gn 5,27).

Em Gn 5,28 “Lameque [viveu] cento e oitenta e dois anos, e gerou um filho.”

Em Gn 5,31 “Todos os dias de Lameque foram setecentos e setenta e sete anos; e [morreu].

Em Gn 9,29 “E foram todos os dias de Noé novecentos e cinqüenta anos; e [morreu]”.

A partir daqui o texto suspendeu o relato de “…e foram todos os dias…”, por isso não teremos o total dos anos de vida dos personagens seguintes, a saber:

Em Gn 11,11 “E [viveu] Sem, depois que gerou a Arfaxade, quinhentos anos; e gerou filhos e filhas”.

Gn 11,12 Arfaxade [viveu] trinta e cinco anos, e gerou a Selá.

Gn 11,14 Selá [viveu] trinta anos, e gerou a Eber.

Gn 11,16 Eber [viveu] trinta e quatro anos, e gerou a Pelegue.

Gn 11,18 Pelegue [viveu] trinta anos, e gerou a Reú.

Gn 11,20 Reú [viveu] trinta e dois anos, e gerou a Serugue.

Gn 11,22 Serugue [viveu] trinta anos, e gerou a Naor.

Gn 11,24 Naor [viveu] vinte e nove anos, e gerou a Tera.

Gn 11,26 Tera [viveu] setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor e a Harã.

A seguir o texto bíblico passou a descrever novamente o total de anos vivido pelos personagens, que passou a ser bem menor que os anteriores, assim:

Em Gn 11,32 “Foram os dias de Tera duzentos e cinco anos; e [morreu] Tera em Harã.”

Em Gn 25,7 “Estes, pois, são os dias dos anos da vida de Abraão, que ele [viveu]: cento e setenta e, cinco anos.” Depois que gerou a Isaque, Abraão viveu mais 75 anos.

Gn 47,28 “E Jacó [viveu] na terra do Egito dezessete anos; de modo que os dias de Jacó, os anos da sua vida, foram cento e quarenta e sete anos.”

Gn 50,26 “Assim [morreu] José, tendo cento e dez anos de idade; e o embalsamaram e o puseram num caixão no Egito”.

Números 33,39 “E Arão tinha cento e vinte e três anos de idade, quando [morreu] no monte Hor.”

Deuteronômio 34,7 “Tinha Moisés cento e vinte anos quando [morreu]; não se lhe escurecera a vista, nem se lhe fugira o vigor.”

Josué 24,29 “Depois destas coisas Josué, filho de Num, servo do Senhor, [morreu], tendo cento e dez anos de idade;”

Nesta genealogia, apresentada nos textos mencionados, os anos das idades de existência dos personagens bíblicos, decresceram através das gerações.

A partir do dilúvio a expectativa de vida dos personagens caiu para menos que duzentos anos. O último relato bíblico a cerca da idade total de um de seus personagens é a de Josué que viveu cento e dez anos (Josué 24,29). A partir daí é omitido este tipo de informação no restante dos livros tanto no Antigo, como no Novo Testamento.

A explicação:

Nos primórdios, o homem vivia muito mais e fatores climático; qualidade de vida; inexistência de doenças graves e mortais são os elementos que de certa forma contribuíam para sua longevidade. Não é impossível verificar o tempo máximo da vida humana no Antigo Testamento. Ciência e Religião têm lá suas contribuições. Ponderamos mediante as tantas afirmações uma posição mais razoável, cerca de 100, 120 anos ou um pouco mais. Contudo o mais importante é o significado teológico que o autor final quis dá ao seu texto diante do seu auditório e gerações posteriores.

            Essa mensagem tem haver com a vida e a morte diante do projeto-aliança de Deus. Deus fez o homem para a vida, no entanto, esse escolhe outro caminho, que tem como conseqüência a morte. É dessa possibilidade de escolha que a qualidade e a duração da vida foram ficando cada vez mais comprometidas.

            Ao falar de personagens com vida e idade avançada, conforme a memória popular de seu povo, o autor bíblico quer dar ênfases ao fato de que, com o passar dos tempos, a qualidade de vida vai se comprometendo porque o homem não está em comunhão com o projeto de Deus. Usando esse tipo de gênero literário o autor bíblico fala a linguagem popular do seu povo. Essa queda na qualidade de vida é conseqüência do “primeiro não” de nossos pais, aquele que originou o “pecado original” da “desobediência” a Deus.

            Então, o autor bíblico usa um tipo de ‘gênero literário’ para passar uma mensagem aos seus conterrâneos e as gerações futuras. Ele não está preocupado com ciências, números exatos de quem viveu, mas com o significado e a importância dessa personagem para seu povo mediante o seu “sim” e o seu “não” ao projeto-aliança de Deus com o povo.

Deixe uma resposta